A cerca de 40% das mortes na Paraíba foram Feminicídios

0
0
A cerca de 40% das mortes na Paraíba foram Feminicídios
A cerca de 40% das mortes na Paraíba foram Feminicídios

Nesse ano, mais de 46% das mulheres assassinadas na Paraíba nos primeiros cinco meses de 2021 foram mortas por seus companheiros ou algum familiar, sendo os casos investigados como feminicídios. Foram 16 mulheres assassinadas cujos casos foram considerados como homicídios dolosos e 14 feminicídios registrados, totalizando 30 mulheres mortas de janeiro a maio.

Os números são da Secretaria de Segurança e Defesa Social (Seds), solicitados pelo G1 via Lei de Acesso à Informação. No mês de maio foram seis mulheres mortas, sendo três homicídios e três feminicídios. Entre essas estatísticas está Patrícia Roberta, morta por asfixia depois de sair de Caruaru para visitar o amigo Jonathan Henrique, em João Pessoa. Ele é o principal suspeito do crime e até então encontra-se preso.

Retrospecto dos dados

O número de abril puxou uma ascensão nos casos de feminicídios este ano na Paraíba. Foi o mês com o maior número de assassinatos por questões de gênero envolvendo mulheres, ficando a frente de março, com três feminicidíos, maio, também com três, janeiro com dois e fevereiro com um feminicídio registrado. Durante todo o ano de 2021, 14 feminicídios aconteceram na Paraíba.

Em relação a abril de 2020, houve o aumento de um caso, em números absolutos. A Paraíba registrou quatro feminicídios no mês de abril de 2020. No ano passado, foram dez feminicídios nos quatro primeiros meses do ano.

No entanto, ainda em abril de 2020, sete mulheres foram assassinadas, sendo três delas por homicídio doloso. Isso representa número muito superior em relação aos assassinatos de 2021, tendo em vista que não houve nenhum homicídio doloso neste ano.

No ano inteiro de 2020, o número de feminicídios representou 38% do total de mulheres assassinadas na Paraíba. O número de feminicídios atingiu 36 casos. Além disso, os dados também mostram que duas mulheres morreram por latrocínio, quando acontece o roubo seguido de morte. No total, 93 mortes violentas de mulheres foram registradas em 2020.

Em relação a 2019, o percentual diminuiu em 2020. Ao longo daquele ano, o número de feminicídios representou 52% da quantidade de mulheres assassinadas. De acordo com o Núcleo de Análise Criminal e Estatística, foram registradas 73 mortes de mulheres. O número de 38 feminicídios é superior ao de homicídios dolosos de mulheres, que não têm relação com o gênero. Além disso, os dados também mostram que duas mulheres morreram por latrocínio e outra por lesão corporal seguida de morte.

Feminicídio é o assassinato contra uma mulher cometido devido ao fato de ela ser mulher ou em decorrência da violência doméstica. Foi inserido no Código Penal como uma qualificação do crime de homicídio em 2015 e é considerado crime hediondo.

Parceria:

Cese | Coordenadoria Ecumênica de Serviço

Apoio:

Fonte: G1