ALERJ homenageia Ministro Luiz Fux

Nesta quinta (17), foi entregue ao ministro Luiz Fux, a Medalha Tiradentes, pelo presidente da ALERJ, André Ceciliano (PT).

A cerimônia se realizou no plenário do Tribunal de Justiça (TJ/RJ), esteve presentes autoridades do Executivo, Legislativo e Judiciário fluminense e carioca, além de servidores e familiares do ministro. O recebimento da Medalha Tiradentes se dá pelo reconhecimento do ministro em sua atuação em defesa do Rio, em especial, o caso dos royalties do petróleo, assegurando os direitos do estado. 

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) e governador interino, deputado André Ceciliano, comentou a respeito: 

“O ministro Fux teve um papel fundamental na questão dos royalties do petróleo e no Regime de Recuperação Fiscal. O povo do Rio de Janeiro será eternamente grato e reconhecedor de sua atuação na preservação dos direitos do nosso Estado, em período especialmente difícil da nossa história. Só nos resta agradecer e dizer que todo o povo brasileiro conta muito ainda com a sua firme atuação no Supremo Tribunal Federal”. 

O ministro recebeu sete homenagens de diferentes instituições públicas: Alerj, Tribunal de Justiça, Câmara Municipal do Rio de Janeiro, Associação dos Magistrados Brasileiros, Ordem dos Advogados do Brasil, Associação dos Magistrados do Estado do Rio (Amaerj) e Institutos dos Advogados Brasileiros. O convite para a cerimônia foi assinado pelos presidentes do TJ/RJ, Henrique Figueira; da Alerj, André Ceciliano; da Câmara Municipal do Rio, Carlo Caiado; da Associação dos Magistrados Brasileiros, Renata Gil; da OAB/RJ, Luciano Bandeira; da Associação dos Magistrados do Rio, Eunice Haddad; e do Instituto dos Advogados Brasileiros, Sydney Sanches. 

“Faço questão de colocar essas homenagens no meu gabinete porque elas contam a história da minha vida. Uma homenagem significa um ato de gratidão, e esse é o meu sentimento neste momento. Eu aprendi aqui nesta Casa a ser paciente, a saber que o tempo da justiça não é o da política. Daqui a algumas décadas, tenho a convicção de que as próximas gerações olharão pra trás e reconhecerão a atuação do Poder Judiciário no progresso dos direitos humanos e na guarda da democracia”, discursou o ministro Luiz Fux.

Portal C3 | Portal C3 Oficial | Comunicação de interesse público | ComCausa

Emanoelle Cavalcanti

Acadêmica de psicologia, voluntária na Ong Médicos do Mundo e jornalista comunitária.