André Ceciliano diz que Castro encontrou um Estado do Rio melhor

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), André Ceciliano (PT), afirmou que o governador Claudio Castro encontrou o Estado do Rio em melhores condições do que estava em 2019. “O governador vai pegar um estado melhor do que há quatro anos, quando era o vice-governador. E o futuro presidente da Alerj, que será escolhido dentro de um mês, encontrará uma Assembleia muito melhor do que em tempos passados”, disse Ceciliano, lembrando que era seu último discurso naquela tribuna. Os novos deputados estaduais assumirão seus mandatos no dia 1 de fevereiro.

“Como todos sabem, depois de quase 20 anos dedicados à Alerj, eu me despeço do Parlamento estadual e saio com o sentimento de dever cumprido”, afirmou. Ceciliano foi candidato ao Senado no ano passado. Não conseguiu a cadeira, mas foi nomeado para a Secretaria de Assuntos Federativos da Presidência da República, órgão ligado ao Ministério das Relações Institucionais, que será comandado por Alexandre Padilha.

Rodrigo Bacellar (PL), secretário de Estado de Governo no mandato passado, e reconduzido ao cargo no segundo mandato de Castro, falou sobre a expectativa para a gestão que se inicia neste 2023.

“Foram quase três anos de muitos avanços no Rio e uma interlocução espetacular com o Parlamento fluminense conduzido pelo nosso querido presidente da Alerj, deputado André Ceciliano, e aí, em comum acordo, fizemos com que o Rio avançasse muito. Em especial na área econômica, de desenvolvimento e infraestrutura. Desejamos, para este ano, muito trabalho e empenho. A gente só conquista e recupera o Rio através de trabalho”, afirmou Bacellar.

O líder do governo na Casa, deputado Chico Machado (SDD), afirmou que Castro continuará tendo o apoio do Parlamento nos próximos anos. “Tenho certeza de que o governador fará um grande mandato e nós daremos, aqui na Alerj, suporte para que o estado siga recebendo todas as melhorias que merece”, afirmou.

Um dos parlamentares mais antigos da Casa, com seis mandatos, Luiz Paulo (PSD) lembrou que o próximo ano será desafiador para Castro, com menos recursos em caixa.

“Começamos um ano sempre com esperança, mas reforço que o Estado do Rio terá um ano de 2023 com uma perspectiva mais dura. Estamos ainda vivendo em Regime de Recuperação Fiscal e perdemos muitos recursos de ICMS, por conta da legislação federal que foi aprovada em julho de 2022. Então, talvez a gente tenha dificuldade de caixa. O governador afirma que tem muitos recursos por conta da venda da Cedae, mas esse dinheiro deverá ser usado para investimentos e ainda precisaremos de recursos para custeio”, ponderou o deputado.

Estreante no Parlamento, Giselle Monteiro (PL) afirmou que está confiante no futuro do estado. “Acredito com fé e esperança que o Rio ganhará ainda mais com esse novo mandato e reafirmo que estamos à disposição de toda a população”, concluiu.

Apoio do interior

O prefeito de Angra dos Reis, na Costa Verde, Fernando Jordão (PL), e marido da deputada Célia Jordão (PL), reeleita para o seu segundo mandato na Alerj, agradeceu o apoio que a cidade tem recebido dessa gestão. “O governador fez um bom trabalho e por isso foi reeleito. Nossa prefeitura só tem a contribuir e ajudar o Castro nessa nova fase. Ele se preocupou muito com o interior, tem uma ótima equipe e uma boa escuta”, elogiou Fernando Jordão.

Presente à cerimônia, o prefeito de Queimados, cidade da Baixada Fluminense, Glauco Kaizer, ressaltou a boa relação com o governador. “Hoje, a gente veio celebrar a continuidade desse trabalho”, disse.

Também estiveram presentes o procurador-geral do Estado do Rio, Bruno Dubeux; o desembargador federal Aluisio Gonçalves de Castro Mendes, representante da presidência do Tribunal Regional Federal (TRF) Segunda Região; Marfan Martins Vieira, procurador-geral de Justiça de Relações Institucionais e Defesa de Prerrogativas do Ministério Público do Estado do Rio (MPRJ); o desembargador Edson Aguiar de Vasconcelos, terceiro vice-presidente do TJRJ; o coronel Aviador Eduardo Almeida da Silva, assessor de relações institucionais do III Comar; o general André Luís Novaes Miranda, comandante do Comando Militar do Leste; e o vice-almirante Eduardo Machado Vasquez, comandante do primeiro Distrito Naval. Representantes das entidades empresariais também participaram, entre eles, o presidente da Fecomércio, Antônio Florêncio de Queiroz Junior; e o presidente da Federação de Indústrias do Estado do Rio (Firjan), Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira.

Fonte: Diáro do Vale

Portal C3 | Portal C3 Oficial | Comunicação de interesse público | ComCausa

Adriano Dias

Jornalista militante e fundador da #ComCausa