Catador é morto pela PM que confundiu madeira com arma

O catador de recicláveis Diérson Gomes foi atingido por disparos durante uma operação da Polícia Militar (PM) na Cidade de Deus. Os PMs confessaram que confundiram o pedaço de madeira que estava com um fuzil.

Segundo familiares, Diérson Gomes da Silva, de 51 anos, tinha deficiência mental e costume de andar com um pedaço de madeira preso no corpo, “provavelmente para se defender”, afirmam. Ele estava no quintal de casa e morreu no local após ter sido atingido por disparos durante uma operação da Polícia Militar (PM) na Cidade de Deus, Zona Oeste do Rio de Janeiro, na manhã desta quinta-feira (5/1).

A Polícia Militar afirma que irá averiguar as circunstâncias que vitimaram o homem. Segundo o comunicado, a área costuma ser violenta, os policiais haviam trocado tiro com bandidos e que um fuzil havia sido apreendido e admite que “uma equipe se deparou com um homem conduzindo o que aparentava ser um fuzil, pendurado em uma bandoleira. Os policiais efetuaram disparos e o atingiram”.

Portal C3 | Portal C3 Oficial | Comunicação de interesse público | ComCausa

Comunicando ComCausa

Ponto de Cultura e Mídia Livre ComCausa.