ComCausa implantará programa Casas da Cidadania

Em encontro na sede da ComCausa no final desta sexta-feira, ficou configurado a nova implementação do Centro de Referência em Direitos Humanos (CRDH) da Baixada Fluminense, agora como Casas da Cidadania: Direitos para TodXs.

Com a participação do psicólogo Luiz, do assistente social Sandro, da pedagoga Sol Fernandes e da advogada Valeska, além de Alexandre Assis e Adriano Dias, foi conversado a reestruturação do CRDH da ComCausa com local físico e equipe técnica para a acolhida, formação e convivência. Além de sistematizar serviços de orientação – em casos específicos, atendimento – jurídico, social, psicológico com ênfase na mediação de conflitos.

O Programa Casas de Cidadania da ComCausa também vai mapear a rede de equipamentos de direitos na Região Metropolitana, com ênfase em crianças, idosos, desaparecidos, igualdade racial, vítimas de violência, entre outros, e atuar como mediador para acesso a estes locais. Além de articular para acesso documentação civil.

Cultura e educação e direitos humanos

Promoção de atividades pedagógicas e socioculturais com ênfase na educação e direitos humanos também estarão integradas ao programa Casas da Cidadania. Assim como a realização campanha de comunicação de interesse público sobre a temática dos diretos humanos com a criação de espaços virtuais – dos projeto REDE.DH e Rede Virtual pela Cultura de Direitos – para a promoção dos direitos humanos e produção de conhecimento.

Redes de solidariedade

Segundo Adriano Dias da ComCausa, “também alinhado as atividades do programa Casas da Cidadania, vamos nos empenhar em criar de uma rede de solidariedade para auxiliar as instituições que atuam no apoio assistencial, principalmente na questão da segurança alimentar”. Segundo Alexandre, “os primeiros movimentos será auxiliar na rede de captação de doações sistêmicas para estas entidades, como a Casa de Apoio à Família Irmã Lívia, entre outros”.

Portal C3 | Comunicação de interesse público | ComCausa

Emanoelle Cavalcanti

Acadêmica de psicologia, voluntária na Ong Médicos do Mundo e jornalista comunitária.