Cruzada da Esperança com pastor ladrão da era Bolsonaro

A banda projeto Desordem S.A. surgiu a partir do reencontro de antigos integrantes do movimento punk rock e metal do Rio de Janeiro. Depois de algumas conversas, ficou combinador de resgatar parte da história do som alternativo carioca através da releitura das músicas da banda carioca Desordeiros.

O grupo foi formado inicialmente por três vocais: Luiz, Adriano Dias e Ronaldo Chorão (antigo vocalista do Gangrena Gasosa). Se juntando a eles Ricardo Blanco para a guitarra, André Drack na bateria e o baixista da banda Sonâmbulos, Adriano Cavalo. O Desordem SA realizou uma série de ensaios no no Estúdio Pardal, em Marechal Hermes, e após alguns encontros o grupo tocou ao vivo abrindo na comemoração dos 40 anos do Cólera, e nos 20 anos do Cara de Porco.

Desordem SA

Produção dos singles

Depois de algumas interrupções devido à pandemia, no qual o grupo passou a se referenciar como “Grupo de Risco SA” devido à idade média de seus integrantes, finalmente no final de 2021 começaram as gravações de 10 músicas do Desordeiros no Estúdio Lux, do músico e produtor Cláudio Dominguez.

Foram finalizadas duas músicas ‘Cruzada da Esperança’ e ‘Mundos à Destruir’ com Adriano e Luiz nos vocais, Adriano Cavalo no baixo e Ricardo na guitarra. A produção musical foi do músico e produtor Cláudio Henrique Dominguez, do Estúdio Lux, e de Adriano Dias. As músicas foram disponibilizadas em dois vídeos singles e um no formato “compacto”, segundo Adriano, em uma brincadeira com os formatos dos antigos mini-LPs da década de 1980.

Ministro-pastor do MEC ilustra capa

A capa do ‘Cruzada da Esperança’ traz a imagem de um estudante que promoveu um protesto em frente ao Ministério da Educação, remetendo a acusação de que o então ministro, pastor Milton Ribeiro, receberia propina para a liberação de verbas do MEC em barras de ouro, e o vídeo foi editado por Adriano Dias e Débora Barbosa:

Formação do da gravação:

Vocais: Adriano e Luiz

Guitarra: Ricardo Blanco

Baixo: Adriano Cavalo

Bateria: André Drack

Produção: Cláudio Henrique Dominguez, do Estúdio Lux, e de Adriano Dias.

Edição vídeo: Adriano Dias e Débora Barroso.

Clip com denúncia ambiental

Já em ‘Mundos à Destruir’, foi montado um webclip com imagens de 40 anos de desastres ambientais. A capa também do single, faz referência às queimadas que assolam nossas áreas verde.

As músicas serão lançadas no canal do Youtube do Rock ComCausa.

Conheça o Estúdio Lux:

Estúdio de gravação se destaca na Baixada

Veja também a entrevista do Desordem SA no canal do Rock Oculto do dia 03 de agosto de 2020, confira aqui:

O Rock Oculto é uma iniciativa que divulga – através de entrevistas e matérias em vídeo -, a cena independente do Rio de Janeiro de do Brasil. As conversas ficam disponíveis nas redes do Rock Oculto e Rock ComCausa.

Para se inscrever no seguir o canal do Youtube do Rock Oculto, acesse o link > https://www.youtube.com/channel/UCAxhcc2mumyfV7SCFSVu48Q

Página do https://rmareporter.wixsite.com/rockoculto ou em www.comcausa.net/rockoculto

Atualizado 2022 > Publicado originalmente em 05 de agosto de 2020.

Portal C3 | Comunicação de interesse público | ComCausa

Emanoelle Cavalcanti

Acadêmica de psicologia, voluntária na Ong Médicos do Mundo e jornalista comunitária.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *