Eduardo Bolsonaro cria dificuldade para reconhecer João Cândido como herói do Brasil

O deputado Eduardo Bolsonaro pediu que o texto da proposta de para inscrever no Livro de Heróis e Heroínas da Pátria o marinheiro João Cândido – líder da Revolta da Chibata – passasse antes pela Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, da qual é presidente, dizendo que, como João Cândido era marinheiro, seu colegiado deve opinar sobre a concessão do título.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, concordou e Eduardo Bolsonaro já designou como relator da proposta o Pastor Marco Feliciano.

O deputado federal Chico D’Ângelo quer reconhecer o ato do dia 22 de novembro de 1910, quando João Cândido liderou o levante a bordo dos principais navios da Marinha Brasileira em reação aos maus-tratos e aos castigos físicos impostos pelos oficiais aos marinheiros, como ato de heroísmo com garantia de direitos, principalmente dos praças, na maioria negros.

Página Memorial João Cândido da ComCausa

A ComCausa se juntou a diversos movimentos em memória, desde os 50 anos da partida de nosso mais nobre Almirante, com a finalidade de resgatar a sua luta. Uma destas foi a página ‘Memorial João Cândido’ que em fevereiro 2021 ganhou uma segunda versão.

Para conferir e apoiar é só acessa ComCausa.net/joaocandido e se juntar aos movimentos que já há anos lutam para a consolidação de outro marco importante: a construção do museu João Candido na cidade de São João de Meriti.

* Atualizado em março de 2021.

Portal C3 | Comunicação de interesse público | ComCausa

Adriano Dias

Jornalista militante e fundador da #ComCausa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *