Falece Hebe de Bonafini fundadora e símbolo do movimento das Mães da Praça de Maio

Faleceu neste domingo (20) Hebe de Bonafini histórica militante dos direitos humanos fundadora e símbolo do movimento das Mães da Praça de Maio formado na década de 1970 para cobrar informações a sanguinária ditadura militar que governou o país entre 1976 e 1983 e deixou 30 mil mortos, sobre os filhos sequestrados, torturados e desaparecidos.

Hebe de Bonafini já havia sido internada duas vezes em um hospital em La Plata com sérios problemas de saúde.

Alberto Fernández, presidente argentino, decretou luto oficial de três dias em “homenagem a Hebe, sua memória e sua luta, que estarão sempre presentes como guia nos momentos difíceis”. Em uma rede social, o presidente disse que Hebe “enfrenou os genocidas quando o sentido comum coletivo ia em outra direção. Com enorme carinho e sincero pesar, me despeço dela. Até sempre”.

Luiz Inácio Lula da Silva, presidente eleito do Brasil, lamentou em uma rede social a mortre de Hebe e disse que ela ajudou a criar um dos mais importantes movimentos democráticos da América Latina. “Sua luta e perseverança seguem sendo exemplo para os que acreditam em um mundo mais democrático.”

Portal C3 | Portal C3 Oficial | Comunicação de interesse público | ComCausa

João Oscar

João Oscar é militante de direitos humanos da Baixada e jornalista comunitário.