Felece aos 95 anos o Papa Emérito Bento XVl

Faleceu neste sábado dia 31 e dezembro aos 95 anos, no Vaticano o Papa Emérito Bento XVl. “É com pesar que informo que o Papa Emérito Bento XVI faleceu hoje às 9h34 no Mosteiro Mater Ecclesiae no Vaticano. Mais informações serão fornecidas o mais breve possível”, escreveu o perfil de notícias do Vaticano no Twitter.

Desde a sua renúncia, em 10 de fevereiro de 2013 o teólogo alemão vivia em um pequeno mosteiro no Vaticano. Nos últimos anos vinha sendo acompanhado de perto por médicos tendo em vista que por conta da idade sua saúde estava debilitada.

Motivo da renúncia segundo Bento XVl:

“No mundo de hoje, sujeito a rápidas mudanças e agitado por questões de grande relevância para a vida da fé, para governar a barca de São Pedro e anunciar o Evangelho, é necessário também o vigor, seja do corpo, seja do ânimo, vigor que, nos últimos meses, em mim diminuiu, de modo tal a ter que reconhecer minha incapacidade de administrar bem o ministério a mim confiado. ” – Papa Bento XVI

Seu pontificado foi marcado pela renúncia de um papa após 600 anos, os escândalos de corrupção no Vaticano e os casos de pedofilia que vinham à tona, além dos seus textos de moral conservadora conservadores.

Joseph Ratzinger nasceu em 16 de abril de 1927, em Marktl am Inn, uma pequena vila na Baviera, às margens do rio Inn, na Alemanha, em um sábado de aleluia, tendo sido batizado no dia seguinte, domingo de pascoa, fato que ele diz: “ser a primeira pessoa a ser batizada na Água Nova da Páscoa era visto como um ato muito significativo por parte da Providência. Sempre me enchi que sentimentos de gratidão por ter sido imerso no Mistério Pascal desta maneira; …quanto mais o reflito, tanto mais me parece apropriado à natureza de nossa vida humana: ainda esperamos a Páscoa definitiva, ainda não estamos na plenitude da luz, mas caminhamos na sua direção cheios de confiança. ”

Com a ascensão de Hitler ao poder seu pai se colocou contra o regime nazista, tendo se mudado diversas vezes, em Aschau o regime passou a espionar sacerdotes da regiãoque fossem contrário a eles, Ratzinger pai, passou então a proteger e esconder esses sacerdotes perseguidos.

Em 1937 o pai do Cardeal Ratzinger passa ao retiro e se muda com toda a família a Hufschlag, nos subúrbios da cidade do Traunstein, onde Josef passaria a maior parte de seus anos de adolescência. É aqui onde inicia seus estudos no Ginásio de línguas clássicas, e aprende Latim e Grego.

Aos 16 anos, já no seminário ele e todos seus companheiros de classe são recrutados ao FLAK (esquadrão antiaéreo do exército alemão) ondo ficou encarregado da defesa antiaérea da fábrica da BMW, nos arredores de Munique. Esteve também em Unterförhrin, Gilching e ao norte do lago Ammer. Passou fome, frio e realizou trabalhos pesados. Após ser ferido, desertou e foi para a casa. Na ocasião, as forças americanas haviam feito de sua casa um quartel e ele foi levado para um campo de prisioneiros de guerra. Foi libertado meses depois do final da guerra, em 1945. Em novembro, desse mesmo ano tanto ele como seu irmão mais velho Georg, retornam ao seminário.

Em 1947 Ratzinger ingressa no Herzogliches Georgianum, um instituto teológico ligado à Universidade do Munique.  Em 1947 Ratzinger ingressa no Herzogliches Georgianum, um instituto teológico ligado à Universidade do Munique. Em 1951, em 29 de junho, Josef e seu irmão Georg são ordenados sacerdotes pelo Cardeal Faulhaber na catedral de Freising, na Festa dos Santos Pedro e Paulo.

Foi ordenado padre em 1951 e bispo em 1977. No mesmo ano, o Papa Paulo VI o nomeou cardeal. Nunca deixou de escrever e dominava seis idiomas: alemão, italiano, francês, latim, inglês e castelhano, além de ter conhecimentos de português.

Chegou a ser arcebispo de Munique, na Alemanha, e de 1981 a 2005 ocupou o cargo de Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, tornando-se braço direito do Papa João Paulo II, no comando das questões morais. O objetivo desse escritório vaticano é justamente prezar pela manutenção das tradições e pela conservação das doutrinas católicas.

Sua proximidade com o Papa fez com que Ratzinger se tornasse o favorito no conclave que o elegeu, em 2005. Muitos diziam que o seu papado seria de transição. No conclave, foram necessárias quatro votações para que um único nome recebesse mais de dois terços dos votos.

Ao aparecer em público como papa pela primeira vez, ele disse:

“Amados Irmãos e Irmãs, depois do grande Papa João Paulo II, os Senhores Cardeais elegeram-me, simples e humilde trabalhador na vinha do Senhor”.

Portal C3 | Portal C3 Oficial | Comunicação de interesse público | ComCausa

João Oscar

João Oscar é militante de direitos humanos da Baixada e jornalista comunitário.