Morte da Tarsila do Amaral

Tarsila de Aguiar do Amaral foi uma pintora, desenhista e tradutora brasileira. Ela é considerada uma das principais artistas modernistas latino-americanas, além de ser considerada a pintora que melhor alcançou as aspirações brasileiras de expressão nacionalista nesse estilo artístico. Ao lado de Anita Malfatti. Seu quadro Abaporu, de 1928, inaugurou o movimento antropofágico nas artes plásticas.

Sendo uma referência para a criação da Antropofagia modernista brasileira, ou Movimento Antropofágico, que se propunha a deglutir a cultura estrangeira e adaptá-la ao Brasil.

Abaporu é uma pintura modernista de Tarsila do Amaral. Essa obra possui caráter nacionalista e inspirou o escritor Oswald de Andrade a criar o movimento antropófago. Abaporu é a obra mais famosa da pintora modernista Tarsila do Amaral.

As obras de Tarsila do Amaral trazem elementos que exaltam as cores encontradas na natureza do Brasil. De acordo com a pintora, suas escolhas refletiam sua infância, rodeada pelo amarelo vivo, verde, azul puro. A Negra foi a obra que a inseriu no movimento artístico.

Veio a falecer aos 86 anos de depressão após passar pela morte da filha, a separação do casamento e a crise americana que fez sua família perder toda fortuna, causou muito sofrimento à artista. Precisou fazer uma cirurgia na coluna e devido a um erro médico, ficou paralítica até seus últimos dias.

O maior legado de Tarsila é o de ter recuperado, de modo criativo e inovador, as nossas raízes culturais, a partir dos anos 1920, ao rever nossos valores, crenças, costumes, cores, espaços, num registro engajado nos novos procedimentos estéticos em voga na Europa.

Portal C3 | Portal C3 Oficial | Comunicação de interesse público | ComCausa

João Oscar

João Oscar é militante de direitos humanos da Baixada e jornalista comunitário.