Symmy Larrat na Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos das Pessoas LGBTQIA+

O Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania anunciou hoje Symmy Larrat para ocupar, pela primeira vez na história do Brasil, a Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos das Pessoas LGBTQIA+.

Symmy se reconhece como travesti, feminista e milita nas causas LGBTQIA+.  É a atual presidenta da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexos (ABGLT) – a organização LGBTQIA+ mais antiga do país.

Ativista de direitos humanos, Symmy iniciou sua atuação militante no início na década de 1990, no Norte do país, por meio das Comunidades Eclesiais de Bases na região e no movimento estudantil, atuou também na defesa dos movimentos pela democratização das comunicações.

Symmy já foi gestora nacional LGBTQIA+ no governo Dilma e implementou na Prefeitura de São Paulo o programa Transcidadania, na gestão Haddad, o primeiro programa de políticas públicas interseccionais para pessoas transgêneras no país e premiado internacionalmente.

Portal C3 | Portal C3 Oficial | Comunicação de interesse público | ComCausa

João Oscar

João Oscar é militante de direitos humanos da Baixada e jornalista comunitário.