Tiros contra bar LGBTQIA+

O MimoBar é um bar tradicionalmente frequentado pelo público LGBTQIA+, e pessoas que se identificam ideologicamente com a esquerda, foi alvo de tiros na madrugada de domingo (27/11). De acordo com os proprietários do estabelecimento, a ação seria uma “tentativa de intimidação e silenciamento”.

Localizado em uma região conhecida como Babilônia, uma das quadras mais famosas de Brasília, o estabelecimento foi alvo de tiros por volta das 3 horas da manhã. O Bar estava fechado no momento em que ocorreu o ataque à fachada. Segundo depoimento de Sandro Biondo, um dos sócios do estabelecimento, publicado no Correio Brasiliense: “Um dos nossos vizinhos testemunhou o fato, que aconteceu entre 2h e 3h da manhã. Ele viu o carro parar, duas pessoas desceram e atiraram na nossa fachada. Acabaram acertando alguns barris que usamos como mesa de apoio para clientes em espera”.

Ainda segundo uma das proprietárias do comércio, “o espaço foi relacionado em uma lista com outros estabelecimentos que deveriam ser boicotados por apoiadores da extrema-direita”. No local oi  encontrado balas de calibre .38 no local e o ataque foi registrado um boletim de ocorrência na 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte). Com receio de um novo atentado, a direção MimoBar solicitaram à Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) um policiamento extra na quadra.

“Ficamos muito abalados com a demonstração de violência gratuita. Somos um estabelecimento que preza pela diversidade e não irá se intimidar. Nosso intuito não é disseminar o medo ao expor esse ataque, mas sim, comunicar e ir atrás de quem fez isso”, ressalta a sócia administradora do local, Ana Júlia Melo, ao Metrópoles.

Em sua rede socia, a Casa MimoBar divulgou a seguinte nota:

A Casa MimoBar sofreu uma tentativa de intimidação e silenciamento extremamente agressiva, e queremos compartilhar essa situação como forma de protesto, de denúncia e principalmente como um pedido de apoio e resistência.

Nesta madrugada, em horário em que felizmente não havia mais público, nem funcionários no local, o MimoBar sofreu um ataque a tiros. O ataque, que atingiu alguns barris estilizados como mesas de apoio para a espera de atendimento em dias de casa cheia, foi realizado por volta das 3h da manhã deste domingo, como relata testemunha.

Um carro parou ao lado da área de estacionamento do bar e pessoas ainda não identificadas dispararam quatro tiros em direção a nossa fachada, tendo as balas, de calibre 38 milímetros, sido encontradas na manhã do domingo. Logo após o segundo turno das eleições, o MimoBar foi relacionado entre várias outras casas que “deveriam ser boicotadas” por apoiadores da extrema direita. Este, como público, não nos faz qualquer falta, mas se utiliza de métodos violentos país afora na tentativa de silenciar vozes contrárias e aniquilar o pensamento progressista, numa postura golpista, disruptiva e autoritária.

Portal C3 | Portal C3 Oficial | Comunicação de interesse público | ComCausa

Adriano Dias

Jornalista militante e fundador da #ComCausa