Campanhas

Memória: Nascimento Machado de Assis

Joaquim Maria Machado de Assis, conhecido como Machado de Assis foi um escritor brasileiro considerado por muitos críticos, estudiosos, escritores e leitores o maior nome da literatura brasileira e uma das figuras literárias mais importantes da língua portuguesa. Nasceu em 21 de junho de 1839, no Morro do Livramento no Rio de Janeiro, Brasil, e faleceu em 29 de setembro de 1908.

Machado de Assis era filho de um pintor de paredes preto e de uma lavadeira portuguesa. Ele cresceu em um bairro pobre do Rio de Janeiro e teve uma educação modesta. Devido a dificuldades financeiras, teve que começar a trabalhar ainda jovem para sustentar a família.

Aos 16 anos, Machado de Assis começou a trabalhar como aprendiz de tipógrafo na Imprensa Nacional, onde teve a oportunidade de estar em contato com diversas obras da literatura. Ele rapidamente desenvolveu uma paixão pela leitura e escrita, e seu talento para contar histórias tornou-se evidente.

Em 1855, Machado de Assis publicou seus primeiros poemas em uma revista literária chamada “Marmota Fluminense”. Ao longo dos anos, aprimorou suas habilidades como escritor e colaborou em diversos jornais e revistas do Rio de Janeiro.

Em 1869, Machado de Assis publicou seu primeiro romance, “Ressurreição”, que foi bem recebido pela crítica. Porém, foi com suas obras posteriores que se consolidou como um dos maiores escritores brasileiros. Seus romances mais conhecidos incluem “As Memórias Póstumas de Brás Cubas” (1881), “Quincas Borba” (1891) e “Dom Casmurro” (1899). Esses romances são caracterizados por sua profundidade psicológica, narrativas intrincadas e crítica social.

Machado de Assis era um observador perspicaz da sociedade brasileira e suas obras frequentemente exploravam temas como raça, classe social e natureza humana. Ele empregou ironia e sátira para expor a hipocrisia e as contradições da sociedade de seu tempo.

Além de seus romances, Machado de Assis também escreveu contos, peças teatrais e poesias. Ele se tornou o primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras, fundada em 1897, e desempenhou um papel significativo na promoção da literatura brasileira e no apoio a outros escritores.

A escrita de Machado de Assis caracteriza-se pela sofisticação e domínio linguístico. Experimentou técnicas narrativas e introduziu elementos inovadores em suas obras, tornando-se um precursor do modernismo literário.

O legado literário de Machado de Assis teve um impacto duradouro na literatura brasileira e portuguesa. As suas obras continuam a ser estudadas, celebradas e traduzidas para várias línguas, consolidando o seu estatuto como um dos escritores mais influentes do mundo lusófono.

| Editoria Virtuo Comunicação

| Projeto Comunicando ComCausa

| Portal C3 | Instagram C3 Oficial

João Oscar

João Oscar é jornalista militante de direitos humanos da Baixada e colaborador da ComCausa