ComCausa de casa e cara nova

No dia 02 de setembro foi apresentada a nova diretoria da ComCausa, assim como a nova sede da instituição.

O novo presidente é o economista Alexandre Assis, como diretor financeiro assumiu o contabilista Rodrigo Ferreira e a estudante de psicologia Emanoelle Cavalcanti se tornou a secretaria geral da instituição. Foram apresentados também alguns dos novos coordenadores e colaboradores da ComCausa, como o psicanalista José Augusto Venda, Thayane Rodrigues, Loredanno Kawa, Marcos Gayoso, Jailma Martins e o Professor Peter Sana.

Além da inauguração da chamada ‘Casa da ComCausa’, o evento marcou a filiação da ONG à rede Unión Latam & Europe La Infancia Primero com a participação da Argentina de Luca Parenti, que indicou o jornalista Adriano Dias como articulador entre os países participantes deste fórum de defesa dos direitos da criança.

Apesar de já estar operando no endereço desde o final do ano passado, somente agora foi possível fazer adaptações e abrir o espaço diz Adriano Dias, que passará a atuar como articulador social e supervisor dos projetos da ComCausa: “As restrições provocadas pela pandemia provocaram vários adiamentos, mas agora acredito que conseguiremos sistematizar as ações nesta nova grande rede pela cidadania que estamos articulando a partir da Baixada Fluminense”.

Evento de inauguração da nova ComCausa e filiação à Unión Latam & Europe La Infancia Primero

Novo planejamento diante de novos desafios

Na posse da nova diretoria será apresentada também algumas novas pautas da instituição a partir de agora. A questão ambiental com foco na água na região do médio Paraíba – da Bacia Hidrográfica dos Rios Guandu, da Guarda e Guandu-Mirim; o desenvolvimento sustentável do entorno da Reserva Biológica do Tinguá, assim como seus recursos hídricos. Além do debate para a criação de um parque ambiental sustentável na Baixada Fluminense, entre outros.

Também está sendo formatada um novo formato da rede para atendimento à população alinhada com os equipamentos públicos estaduais e municipais. Propostas para formatação e execução de políticas públicas e agendas legislativas. Ampliação dos canais de comunicação com foco no reconhecimento e promoção das virtudes históricas, culturais, ambientais e sociais da Baixada Fluminense. Ações de resgate de memória e história com a criação de um museu na Baixada e estruturação de mais equipamentos de promoção da cultura. Além de novos programas de educação não formal e esporte inclusivo.

Frentes de lutas também serão intensificadas, como a questão antimanicomial e saúde mental – com o projeto Escuta que Causa proposta pelo psicanalista José Augusto Venda -, além de frentes de combate ao racismo, homofobia, xenofobia e misoginia com campanhas sistêmicas de comunicação e atividades de reflexão. Uma das primeiras será a Setembro Amarelo e o Crianças com Direitos em outubro.

Ponto verde ComCausa

No novo espaço da instituição estão sendo montados dois jardins e duas hortas orgânicas com compoteiras que servirão para projetos de educação ambiental. Além do local se tornar um ponto de recebimento de óleo de cozinha e projetos paisagísticos com palhetes a partir de parcerias que estão sendo construídas com empresas pela ComCausa.

Nos movimentos e redes

A ComCausa é uma organização membro da Associação Brasileira das Organizações Não Governamentais (Abong) e Movimento Nacional de Direitos Humanos (MNDH), entre outras redes. A novidade será a entrada da ComCausa como uma das instituições articuladoras da Uniendo LATAM La Infancia Primero, um fórum da sociedade civil defensora dos direitos da criança, do adolescente e da família que envolve pessoas e movimentos sociais da américa latina e Europa. Além destes, a instituição deve integrar outras redes locais como a Criança Baixada e o Fórum Baixada Verde de turismo sustentável.

ComCausa passa integrar articulação da América Latina e Europa

Lançamento da casa da ComCausa terá Exposição sobre golpe

Marcado para lançamento no 07 de setembro, a exposição virtual “Golpe contra a Vida e a resistência na Baixada” terá uma amostra no dia da apresentação da nova Casa da ComCausa.

A exposição “Golpe contra a Vida” da ComCausa foi apoiada pela Comissão da Anistia do Ministério da Justiça em 2014 por época dos 50 anos do movimento de 1964. Foram feitas várias amostras com banners, debates e cineclubes em 2014 e 2015. Agora a instituição resgatou a proposta de reedita-la de forma virtual que será disponibilizada no dia 07 de setembro no endereço www.comcausa.net/golpenuncamais

A proposta é fazer promover uma reflexão sobre a propostas de determinados segmentos da sociedade de um novo atentado contra a democracia que colocaria a sociedade brasileira sob o regime de uma ditadura militar.

As motivação, as violações contra os direitos mais básicos, como acesso à cultura, mas também a resistência de pessoas como a empregada doméstica que ficou conhecida como Marli Coragem e o Bispo Dom Adriano são abordados no projeto. Além destes, uma analogia sobre a cultura de violência do período da ditadura, que teve o dia 31 de março como data de referência, e a chacina da Baixada – a maior do estado -, perpetrada no mesmo dia em 2005, também são provocadas na exposição.

Portal C3 | Comunicação de interesse público | ComCausa

Jailma Martins

Estudante de sistema de informação e colaboradora da ComCausa.