Desabamento do elevado Viaduto Paulo de Frontin

Na manhã do dia 20 de novembro de 1971, o Rio de Janeiro viveu uma de suas maiores tragédias quando um trecho de 50 metros do Elevado Paulo de Frontin desabou.

Na manhã de um sábado, dia 20 de novembro de 1971, o Rio de Janeiro viveu uma de suas maiores tragédias: um trecho de 50 metros do Elevado Engenheiro Freyssinet — mais conhecido como viaduto Paulo de Frontin — desabou sobre o cruzamento da Rua Haddock Lobo com a Avenida Paulo de Frontin, na Tijuca.

O desabamento do viaduto provocou uma nuvem de poeira que duraram vários minutos Quando foi possível ter visibilidade, se constatou que a estrutura se tinha se partido atingindo cerca de 130 metros elevado e impactando as ruas e prédios da região de entorno.

O desastre teria sido provocado quando um caminhão betoneira de 2,5 toneladas — carregando oito toneladas de cimento — tentou atravessar o vão da Haddock Lobo. O peso teria feito as vigas de concreto quebrarem e desabarem sobre os carros que aguardavam no sinal de transito. Foram atingidos 22 carros, um caminhão e um ônibus, esmagado na travessia da Rua Haddock Lobo. Poucas pessoas puderam ser resgatadas com vida ou sem graves ferimentos. Os trabalhos na área do acidente mobilizaram a cidade e durante vários dias a população acompanhou o passo a passo a retirada dos escombros e do resgate dos corpos. Foi montada uma corrente de solidariedade, incluindo a doação de sangue para as vítimas do desastre que abalou a cidade. Só dez dias depois foi possível resgatar os últimos corpos das 29 pessoas mortas na tragédia

Equipes das Forças Armadas foram chamadas para ajudar no socorro, controle a apoio aos moradores, pois o desabamento abalou os prédios das proximidades.

A perícia constatou que a causa do acidente foi a abertura das janelas de inspeção na estrutura. O engenheiro Sérgio Marques de Souza foi condenado a um ano e quatro meses, mas ganhou sursis.

O governador Chagas Freitas ordenou a revisão completa do projeto do viaduto. Com a revisão das obras, o viaduto, que tem 2.450 metros de extensão, só seria inaugurado em 1974. Seu projeto foi idealizado em 1962 como primeira parte da Linha Vermelha, mas somente em 1969 as obras tiveram início.

Portal C3 | Comunicação de interesse público | ComCausa

Adriano Dias

Adriano Dias

Jornalista militante e fundador da #ComCausa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *