Governo do Rio investe 15 milhões em conjuntos habitacionais de Nova Iguaçu e Capital

0
0

O Governo do Rio realizou o orçamento das reformas que serão executadas em 187 prédios da Companhia Estadual de Habitação do Estado do Rio de Janeiro (Cehab), na capital e em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Orçado em R$ 15,7 milhões, o serviço está sendo executado pela Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro (Emop), que é vinculada à Secretaria de Estado de Infraestrutura e Obras (Seinfra). As ações estendem-se desde recuperação de fachadas a serviços comuns, como pintura de corredores e reforma nas coberturas.

“As melhorias fazem parte de uma série de investimentos na área de habitação em todo o estado. Estamos atendendo uma determinação do governador Cláudio Castro para fazer com que a nossa população, principalmente os menos favorecidos, possa viver melhor”, afirmou o secretário estadual de Infraestrutura e Obras, Bruno Kazuhiro.

A iniciativa irá vai beneficiar 5.660 famílias de baixa renda que moram nesses endereços, usando como base o programa ‘Vive Melhor’  — que visa a construção de novas unidades habitacionais e reforma das atuais.

Conjuntos Habitacionais

Construídos em 1960, muitos desses alojamentos estão se deteriorando. A proposta do Governo é utilizar o financiamento dos recursos do Fundo Estadual de Habitação de Interesse Social, sendo o investimento médio por família de R$ 2,7 mil.

O diretor-presidente da Emop, Milton Rattes,  afirmou que as ações produzem geração de emprego e renda, além dos próprios conjuntos. Atualmente, 47 moradores estão contratados e ganham salários entre R$ 1,3 mil e R$ 1,9 mil.

Investimento Total

Nova Iguaçu –  R$ 5,76 milhões (Conjuntos Tertuliano Potyguara e Santa Eugênia)

Penha – R$ 3,66 milhões  (Conjuntos Bento Cardoso e Zaira Duna)

Realengo – R$ 3,32 milhões (Conjuntos Dom Pedro I e Rua da Gazela)

Jacarepaguá – R$ 2,96 milhões (Conjuntos Cidade de Deus e Margarida)

Portal C3 | Comunicação de interesse público | ComCausa