Serra do Vulcão recebeu plantio de diversas espécies de árvores nativas da Mata Atlântica

0
9
Serra do Vulcão voo livre
Serra do Vulcão - Nova Iguaçu

Neste domingo (3), a Serra do Vulcão recebeu o plantio de mais de 200 árvores nativas da Mata Atlântica, como pau-ferro, pau-cigarra, angico, embaúba, grumixama e pitanga.

O projeto “Eles queimam, nós plantamos”, do Instituto Ambiental e Ecoturismo (EAE), contou com o apoio da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente de Nova Iguaçu e teve o objetivo de reflorestar a região. Desde 2017, cerca de 70 mil mudas já foram plantadas na cidade, sendo mais de três mil em 2023.

O secretário de Meio Ambiente, Edgar Martins, ressaltou a importância do plantio para o equilíbrio climático e a preservação ambiental. “Hoje plantamos esperança para que as pessoas tenham consciência da preservação ambiental para o bem de todos”, disse.

Ele também destacou a redução das queimadas na cidade, que passaram de 300 hectares em 2020 e 2021 para 100 hectares em 2023, graças à participação dos voluntários no projeto e à fiscalização da Guarda Ambiental de Nova Iguaçu.

O perigo das queimadas é um tema muito importante para a preservação do meio ambiente e da saúde humana. As queimadas são responsáveis por emitir gases poluentes na atmosfera, como o dióxido de carbono, o monóxido de carbono e o metano, que contribuem para o aquecimento global e agravam as mudanças climáticas.

Além disso, as queimadas destroem a biodiversidade, reduzem a cobertura vegetal e provocam a erosão do solo. Afetam a qualidade do ar e causam problemas respiratórios, alergias e doenças cardiovasculares nas pessoas que vivem nas regiões afetadas. É fundamental conscientizar a população sobre os riscos das queimadas e buscar alternativas sustentáveis para o uso do solo e dos recursos naturais.

| Editoria Virtuo Comunicação

| Projeto Comunicando ComCausa

| Portal C3 | Instagram C3 Oficial