Alerj prioriza vacinação entre profissionais da educação

A Alerj aprovou o Projeto de Lei 3.533/21, que autoriza a organização de grupos prioritários entre profissionais da educação na campanha de vacinação contra a covid-19. Pela nova redação complementar, de autoria da deputada Martha Rocha, o escalonamento começa com aqueles que estejam exercendo atividades profissionais presencialmente nas escolas; seguidos pelos profissionais de educação em grupo de risco; e, depois, por profissionais da educação que estejam exercendo atividades remotamente. A medida ainda prevê que os que não forem vacinados poderão optar por desempenhar suas atividades on-line. A medida será encaminhada ao governador em exercício, Cláudio Castro.

A Lei 9.040/20 estabeleceu a prioridade para profissionais de Saúde, de Assistência Social, da Segurança Pública e de Educação. O PL 3.533/21 também incluiu neste grupo motoristas e trocadores de ônibus, que passam a ter direito a receber antecipadamente a vacina. A medida valerá caso as categorias contempladas não estejam entre as definidas no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19.

| Portal C3 | Comunicação de interesse público | ComCausa

Thauan Mendes

Thauan Mendes

Graduado em letras, professor de inglês, jornalista social da ComCausa.