Dia Nacional do Auditor Fiscal Federal Agropecuário

0
9
Dia Nacional do Auditor Fiscal Federal Agropecuário
Dia Nacional do Auditor Fiscal Federal Agropecuário

Nesta data é comemorado o Dia Nacional do Auditor Fiscal Federal Agropecuário. Neste ano, a data celebra o aniversário de 21 anos da carreira, criada pela Medida Provisória nº 2.048-26/2000, a qual representou uma conquista para a categoria, que existe há 140 anos, desde a criação do Ministério da Agricultura – atualmente, Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa).

A profissão está prevista na Lei nº 10.883, de 16 de junho de 2004. Segundo o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federal Agropecuários (Anffa Sindical), além da fiscalização direta de produtos agropecuários nacionais e importados, os auditores fiscais federais agropecuários atuam também nos Laboratórios Federais de Defesa Agropecuária (LFDAs), que desempenham papel fundamental nas ações de monitoramento, controle e fiscalização de alimentos, rações e vacinas.

Esses profissionais também se fazem presentes no Centro Nacional de Cães de Detecção (CNCD), que treina cães e seus operadores para identificar produtos irregulares em bagagens. O objetivo é impedir que entrem patógenos que coloquem em risco a agropecuária e a saúde do brasileiro. Os auditores também trabalham no fomento de projetos agroecológicos e de produção orgânica, além de serem responsáveis, no Mapa, pela emissão de registro de defensivos agrícolas.

“Atuamos para garantir a saúde animal, a qualidade dos insumos pecuários, a segurança dos alimentos, o abastecimento da população, a saúde pública e certificamos os requisitos sanitários exigidos para o comércio internacional, conferindo sustentabilidade para chefe da Divisão de Sanidade dos Equídeos do o agronegócio e, por conseguinte, para o desenvolvimento social e econômico do país”, destaca a chefe da Divisão de Sanidade dos Equídeos do ministério, Eliana Lara, representante do Brasil no grupo ad hoc de Sanidade Equina do Comitê Veterinário Permanente do Cone Sul (CVP).

Conforme a associação sindical, os auditores fiscais agropecuários são engenheiros agrônomos, farmacêuticos, químicos, médicos-veterinários e zootecnistas que exercem suas funções para garantir qualidade de vida, saúde e segurança alimentar para as famílias brasileiras. Atualmente, há cerca de 2,6 mil fiscais na ativa, que atuam nas áreas de auditoria e fiscalização, desde a fabricação de insumos, como vacinas, rações, sementes, fertilizantes, agrotóxicos etc.; até o produto final, como sucos, refrigerantes, bebidas alcoólicas, produtos vegetais (arroz, feijão, óleos, azeites), laticínios, ovos, méis e carnes. Os profissionais também estão no campo, agroindústrias, instituições de pesquisa, LFDAs, supermercados, portos, aeroportos e postos de fronteira, bem como no acompanhamento dos programas agropecuários e negociações e relações internacionais do agronegócio. Do campo à mesa, dos pastos aos portos, do agronegócio para o Brasil e para o mundo.

No Serviço de Inspeção Federal (SIF), o auditor fiscal federal agropecuário com formação em Medicina Veterinária tem uma das missões mais importantes da profissão: garantir alimento seguro para pessoas e animais. Em tempos de pandemia e isolamento social, essa missão torna-se ainda mais relevante, pois desabastecimento e enfermidades transmitidas por alimentos devem ser evitadas, diz Fernando Fagundes, chefe da Divisão de Inspeção do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal do Mapa.

Fonte: cfmv

| Editoria Virtuo Comunicação

| Projeto Comunicando ComCausa

| Portal C3 | Instagram C3 Oficial