Campanhas

Memória: Nascimento Mercedes Sosa

Mercedes Sosa, cujo nome completo era Haydée Mercedes Sosa, foi uma cantora e ativista argentina nascida em 9 de julho de 1935, na província de Tucumán, Argentina. Ela é amplamente considerada uma das vozes mais importantes e influentes da música folclórica latino-americana e uma figura icônica da música popular na Argentina e além.

Sosa nasceu em uma família humilde e desde jovem mostrou interesse pela música. Ela começou a cantar em festivais locais e logo chamou a atenção pelo seu talento e voz poderosa. Sua carreira decolou na década de 1950, quando começou a se apresentar em rádios e gravou seu primeiro álbum, intitulado “La Voz de la Zafra”. Sosa se destacou por interpretar canções folclóricas tradicionais, muitas vezes com letras que abordavam questões sociais e políticas.

Durante os anos de 1960 e 1970, Sosa se tornou um ícone da Nova Canção, um movimento musical latino-americano que promoveu a conscientização política e social pelo meio da música. Suas performances foram profundamente influenciadas na disseminação desse movimento e na expansão de sua popularidade. No entanto, devido à sua postura política e às letras de algumas de suas músicas, Sosa foi perseguido pelo governo ditatorial argentino e sua música foi censurada durante a ditadura militar que governou o país entre 1976 e 1983.

Apesar das dificuldades enfrentadas, Mercedes Sosa continua a se apresentar e gravar música, tanto na Argentina como internacionalmente. Ela colaborou com vários artistas renomados e lançou vários álbuns aclamados pela crítica ao longo de sua carreira. Alguns de seus álbuns mais famosos incluem “Homenaje a Violeta Parra” (1971), “Cantata Sudamericana” (1972) e “Gravado Ao Vivo No Brasil” (1982).

Além de sua carreira musical, Sosa também se envolveu ativamente em questões sociais e políticas. Ela foi uma defensora dos direitos humanos, especialmente durante a ditadura argentina, e usou sua voz para dar visibilidade a questões como pobreza, desigualdade e opressão. Sosa recebeu vários prêmios e reconhecimentos ao longo de sua vida, incluindo o Prêmio Grammy Latino de Excelência Musical em 2003.

Mercedes Sosa faleceu em 4 de outubro de 2009, aos 74 anos, deixando para trás um legado duradouro na música folclórica latino-americana e como uma das vozes mais poderosas e inspiradoras da América Latina. Sua música continua a ser apreciada e sua mensagem de justiça social e paz ressoa até hoje.

| Editoria Virtuo Comunicação

| Projeto Comunicando ComCausa

| Portal C3 | Instagram C3 Oficial

João Oscar

João Oscar é jornalista militante de direitos humanos da Baixada e colaborador da ComCausa