Travesti eleita como vereadora em Niterói

A ativista Benny Briolly, de 28 anos, foi a quinta vereadora mais votada com 4.367 votos e entrou para a história política de Niterói como a travesti eleita como vereadora na cidade.

Moradora do bairro Fonseca, na Zona Norte de Niterói, apresentou proposta de atuação por defesa pelos direitos da comunidade LGBTQI+, das mulheres e da população negra. Durante a campanha chegou a registar queixa na delegacia de Niterói após sofrer ataques de ódio e ser ameaçada de morte e pelas redes sociais.

“assistência social e direitos humanos como prioridades para o povo preto, favelado, as mulheres, as LGBTIA+ – afirma Briolly – “Queremos uma Niterói que não está nos cartões postais, que é feita do nosso povo que verdadeiramente constrói essa cidade. Uma Niterói que lembre que somos o município com a maior desigualdade racial do Brasil e, ao mesmo tempo, com uma das maiores arrecadações. Vamos lutar para corrigir desigualdades, essa é a nossa prioridade”.

Portal C3 | Comunicação de interesse público | ComCausa

Adriano Dias

Adriano Dias

Jornalista militante e fundador da #ComCausa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *