Margareth Menezes será a nova Ministra da Cultura

Nesta terça-feira (13), a cantora Margareth Menezes, veio a público anunciar que será a nova Ministra da Cultura no governo Lula.

Durante o governo de Jair Bolsonaro, o Ministério da Cultura foi realocado para uma pasta dentro do Ministério do Turismo, o que ocasionou uma falta de manejamento do ministério.

Durante sua campanha, o então eleito presidente, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), fez questão de pontuar que o Ministério da Cultura voltará à ativa. Lula indicou a cantora Margareth Menezes para o cargo de Ministra e ela prontamente aceitou o convite.

Nos anos de mandato de Lula (PT) e posteriormente, de Dilma Rousseff (PT), estiveram à frente no Ministério da Cultura grandes nomes como, Gilberto Gil, o sociólogo Juca Ferreira, a cantora Ana de Hollanda, irmã do cantor Chico Buarque, e a ex-prefeita de São Paulo, Marta Suplicy.

Quem é a cantora e atriz Margareth Menezes

Nascida em 13 de outubro de 1962, em Boa Viagem, na Península de Itapagipe, em Salvador, Margareth Menezes da Purificação é filha de Diva, doceira e costureira, e Adelício Soares, motorista, possui cinco irmãos, dentre eles, a mais velha.

Em 1977, deu início a sua carreira de atriz, participando do grupo teatral do Centro Integrado de Educação Luiz Tarquínio, em Salvador.

Sua carreira musical começou em 1986, com uma turnê no interior da Bahia. Logo após, ela passa a se apresentar no Teatro Castro Alves, participando do Projeto Pixinguinha.

Em 1987, participou do single “Faraó – Divindade do Egito” com Djalma Oliveira, primeiro samba-reggae do Brasil, vendendo mais de 100 mil cópias.

Em 1988, lançou seu primeiro álbum de estúdio, que leva seu nome.

Em 2019, lançou o seu último álbum de estúdio, intitulado “Autêntica”, que rendeu a quarta indicação da cantora ao Grammy Awards de 2020.

Portal C3 | Comunicação de interesse público | ComCausa

Emanoelle Cavalcanti

Acadêmica de psicologia, voluntária na Ong Médicos do Mundo e jornalista comunitária.